1fdfe2d553e04fc18698ac515385cb64.jpg
Críticas

Crítica | Game of Thrones [5ª Temporada]

[O texto contém SPOILERS da quinta temporada de Game of Thrones]

A quinta temporada de Game of Thrones teve um começo complicado. É notável que o roteiro começou perdido, deslocando personagens dos livros para outras situações sem fazer tais mudanças de forma planejada. O resultado não foi agradável com os quatro primeiros capítulos fracos e com núcleo de personagens enfadonho às vezes. 

 

A temporada começou com um flashback (o primeiro da série) envolvendo o passado de Cersei e uma profecia realizada por uma bruxa. Faltaram falas importantíssimas nessa profecia se compararmos com os livros. E mesmo que a iniciativa de inserir um flashback seja interessante, trazendo uma dinâmica como nunca houve na historia de Game of Thrones, teria ficado mais interessante como um prologo antes da vinheta.

O desfecho que deram para o personagem de Barristan Selmy foi vergonhoso; nos livros o Sor Vovô arrasa, tanto que ainda está vivo. Mas o que fizeram com ele aqui é de dar vergonha. O mesmo pode-se dizer de Jaime Lannister e todo o núcleo em Dorne. VERGONHA. VERGONHA. VERGONHA. 

Mas nem todos os personagens foram mal escritos. O personagem de Jon Snow e o núcleo da Muralha foi perfeito, digno de aplausos. A atuação de Maisie Williams como Arya Stark também merece atenção; foi o arco melhor adaptado. Em Winterfell também tivemos os melhores momentos, tanto em atuação como em narrativa. Theon Greyjoy, Sansa Stark e Ramsay Bolton tomavam nossa atenção toda vez que apareciam na tela.

Não é exagero dizer que a temporada foi dele. Palmas para o Lorde Snow.

Do episodio cinco ao ultimo a série voltou a se encontrar, nos impressionando com acontecimentos inesperados a cada capitulo. Primeiro tivemos aquela sequencia perfeita em Valyria com Tyrion, Jorah e os homens de pedra. Depois a polemica cena de estupro com Sansa, na qual eu discordo sobre os inúmeros comentários na internet. Game of Thrones é Game of Thrones e estupros é uma coisa habitual nas Crônicas de Gelo e Fogo; só porque deslocaram uma personagem principal para o local errado no meio das pessoas erradas e aconteceu uma tragédia com ela, não significa que os produtores estão sendo machistas. Concordo com o fato de eles quererem chocar o tempo inteiro o espectador a ponto de se esquecerem de adaptar os livros como deveria e priorizar apenas as cenas mais fodásticas. Mas os murmurinhos sobre o estupro da Sansa são totalmente desnecessários.

Depois tivemos o incrível encontro entre Tyrion e Daenerys que geraram os diálogos mais inteligentes da temporada. E por fim, os três últimos e sensacionais capítulos de Game of Thrones, e foram eles que salvaram o sexto ano. Harhome é digno de premiações devido à intensa batalha no gelo contra os Vagantes Brancos e seu exército de mortos; nem mesmo a Batalha na Água Negra ou na Muralha foi tão grandiosa quanto esta. The Dance of Dragons chocou com a decisão bárbara de Stannis em sacrificar sua própria filha para conquistar Winterfell. Um começo chocante e um final grandioso com a cena na Arena de Daznak onde Jorah rouba a cena mais uma vez e Drogon encerra com gloria este épico nono episodio. Mother’s Mercy conclui a temporada de maneira trágica, com mais mortes do que podemos imaginar. 

A caminhada da Penitencia de Cersei foi um dos momentos mais brilhantes da temporada. Além de saborearmos o sofrimento da perversa rainha, vislumbramos um show de atuação de Lena Headey. Mesmo sendo humilhada, Cersei não abaixou a cabeça e fez sua caminhada, nua e suja, até o palácio. Foi perfeito Lena, perfeito!

Game of Thrones: A Quinta Temporada errou bastante no começo, mas no decorrer dos episódios foi reencontrando seu tom e quando conseguiu: BOOM!!! Cabeças Explodiram. Porem, a pressa em apresentar o clímax do ultimo livro da saga fez com que a série ultrapassasse os eventos do romance de George R. R. Martin. E agora?

   3.5/5

DEIXE SEU COMENTÁRIO

André R. Candeias

Nerd. Escritor. Leitor. Tenho Stephen King como meu mentor platônico nos livros. Sou DCnauta assumido. Meu jogo predileto é Silent Hill. Meus diretores prediletos são Christopher Nolan, Peter Jackson e Zack Snyder.

Pra relaxar adoro ouvir trilhas sonoras, principalmente as de Hans Zimmer.

Além do mais sou fã assíduo de Star Wars, o universo da Terra-Média de Tolkien, Game of Thrones e por último, mas não menos importante, The Walking Dead.

Website: https://www.facebook.com/lordcandeias