1fdfe2d553e04fc18698ac515385cb64.jpg
Críticas

Crítica | House of Cards [4ª Temporada]

O aguardado retorno de Frank e Claire Underwood conta com mais altos do que baixos, é superior do que a temporada anterior, mas não consegue ultrapassar a qualidade apresentada no início da série.

Sem dúvida as primeiras temporadas de House of Cards constituem um dos melhores momentos das séries originais da Netflix. Mas após duas aclamadas temporadas, a série teve uma grande queda de qualidade, com um terceiro ano apenas mediano.

A boa notícia é que a quarta temporada consegue retomar sua boa qualidade, numa ótima (mas não incrível) temporada. A série conseguiu corrigir seus problemas e entrega uma narrativa muito mais linear comparada ao ano anterior.

A nova temporada inicia exatamente onde a passada terminou, e começa a desenvolver sua trama com os destroços emocionais do passado. O primeiro ponto alto se encontra no quinto episódio, onde a série tem um de seus momentos mais dramáticos. O grande problema é que logo após seu pico a série perde o ritmo, e não consegue desenvolver de forma empolgante os episódios seguintes.

Já do oitavo episódio para frente, a série começa retomar o seu ritmo e consegue criar uma envolvente narrativa. E para ganhar mais pontos, termina de forma épica, deixando as expectativas de qualquer espectador nas alturas.

E nem é preciso comentar que Kevin Spacey (Frank) e Robin Wright (Claire) estão sensacionais; ainda que Wright ganhe mais pontos, pois além de entregar uma excelente atuação, ainda dirigiu quatro episódios da série. Joel Kinnaman (Will Conway) também merece reconhecimento, já que o ator entrou no arco final da temporada e conseguiu convencer como o adversário dos intrépidos Underwoods.

Se analisada como um todo, temos um ótima temporada, que prepara o terreno para o que promete ser a narrativa mais emocionante e intrigante da história da série.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Pasqual Felipe

Apreciador principalmente da sétima arte e Nerd desde que me conheço por gente, sou idealizador do site Nerd Duty e "amo longas caminhadas na praia" (#SQN, This is Sparta!).

Tenho Sherlock Holmes como meu personagem fictício preferido e quando "crescer" quero ser como ele!